Introdução

A língua é heterogênea, ou seja, ela passa por variações sociocultural, individual, diacrônica, sincrônica, profissional e geográfica. “A variação é constitutiva das línguas humanas, ocorrendo em todos os níveis” (PCN da LP, 1998).

Podemos observar como exemplo de variação dentro do nosso município e seus entornos, o “campistês”, com algum cidadão da planície goytacá pronunciando por aí.

Mas você conhece algumas dessas palavras faladas pelos cidadãos campistas?

Sabe o que elas significam?

Essa atividade vai levá-lo ao descobrimento do regionalismo campista e sua importância para a preservação da memória histórico-cultural e social da cidade de Campos dos Goytacazes/RJ.

Tarefa

O que fazer?

1. Pesquisar palavras e expressões usadas pelos habitantes de Campos e seus respectivos distritos.

2. Apontar o significado de cada palavra ou expressão pesquisados.

3. Coletar essas informações e transformá-las em um verbete.

Processo

1. O trabalho deverá ser realizado em dupla ou trio.

2. Cada dupla ou trio deverá produzir cinco (5) verbetes.

3. Os verbetes deverão ser confeccionados com ferramenta digital para posterior impressão e anexo a este site. Por isso, CAPRICHE!

ATENÇÃO! Pode trocar informação com os colegas para que não haja verbete repetido.

Abaixo segue um exemplo de verbete de um regionalismo Mineiro.

Garrado

Recursos

Para realizar a atividade de pesquisa você poderá buscar informações na internet e PRINCIPALMENTE com os moradores: algum parente, vizinho, amigo, etc.

Na internet há algumas páginas de campistas que ajudam a preservar a memória local:

Aqui se fala campistês
Dicionário Campistês
Dicionário de Campistês (coisa de campista)… Humor é tudo nesta vida!

Avaliação

Será avaliado:

A confecção dos verbetes, se foi produzido com ferramenta digital.

O conteúdo dos verbetes, se estão conforme o solicitado na TAREFA item 2.

O zelo na pesquisa das palavras e expressões e seus respectivos significados.

ATENÇÃO!
 

NÃO será permitida a entrega da atividade fora do prazo.

Conclusão

Espera-se ao final da atividade que os estudantes tenham um maior conhecimento da história e da cultura campista por meio das palavras e expressões usadas e assim perceber a importância de resgatar a memória histórico-cultural e social percebendo que a variação linguística faz parte da vivência de uma comunidade e que não devemos marginalizar os falantes dessas palavras e expressões e assim NÃO praticar em momento algum o preconceito linguístico seja com os conterrâneos como também os de outras regiões.

Resultados

Aqui estão anexados os verbetes produzidos pelos estudantes.

http://www.google.com/url?q=http%3A%2F%2Fprezi.com%2Fp69_bgobryrc%2F%3Futm_campaign%3Dshare%26utm_medium%3Dcopy%26rc%3Dex0share&sa=D&sntz=1&usg=AFQjCNFtUwc4pyXM_-2nW_OE7H6rrhHPig


https://www.google.com/url?q=https%3A%2F%2Fsites.google.com%2Fview%2Ftrabalhoverbetes%2Fp%25C3%25A1gina-inicial&sa=D&sntz=1&usg=AFQjCNFC-2KYZ0-LKUq2G1ZC0LsLFdQiOA





Créditos

Por: Elaine Teixeira.

(Se você utilizou este REA ou o adaptou para seu interesse, conte aqui como foi e compartilhe sua adaptação)

Licença Creative Commons

Regionalismo campista de REALPTL está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição