Em 2009, entrou em vigor o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa que alterou 0.5 % do vocabulário brasileiro. Entretanto, a Nova Reforma Ortográfica não está apenas limitada ao Brasil, já que em Portugal e nos restantes países lusófonos as mudanças afetaram cerca de 2.600 palavras, ou seja, 1,6% do vocabulário total.

Depois de muitas discussões, estima-se que a população falante do português tenha até o fim de 2012 para se adaptar às novas regras. Livros didáticos e alguns programas de edições textuais, como o Office Br, já aderiram às mudanças.

Preparamos uma lista das modificações que ocorreram em nosso vocabulário, as quais incluem alterações na quantidade de letras do alfabeto, no uso do hífen, do trema, dos ditongos, hiatos, palavras homógrafas (de mesma grafia) e em algumas terminações lexicais.

Esse material, que pode ser consultado sempre, poderá ser acessado no link abaixo:

 

Explicamos de maneira sucinta a Nova Reforma Ortográfica. As línguas se modificam no tempo e no espaço e é extremamente necessário aceitá-las e acompanhá-las em suas mudanças.

Para uma melhor compreensão, vocês podem adquirir o Guia Prático da Nova Ortografia de Douglas Tufano, o qual serviu de base para nosso estudo:

TUFANO, Douglas. Michaelis: guia pratico da nova ortografia: saiba o que mudou na ortografia brasileira . Sao Paulo: Melhoramentos, 2008.

(Se você utilizou este REA ou o adaptou para seu interesse, conte aqui como foi e compartilhe sua adaptação)

Licença Creative Commons
Novo Acordo Ortográfico de REALPTL está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional.