Jogos, Português

Jogo da pesquisa

O Jogo da Pesquisa tem como objetivo testar e promover conhecimentos sobre algumas questões próprias da pesquisa científica, como: citação, linguagem, organização do gênero artigo, entre outras. O material necessário é:
1) Tabuleiro do jogo;
2) Cartelas de respostas SIM e NÃO;
3) Cartelas com perguntas e respostas sobre pesquisa científica, para compor o baralho: sugere-se que as respostas sejam coladas no verso das perguntas;
4) Tampinhas de garrafa pet (quatro cores diferentes).

Orientações para o jogo:
Imprimir e recortar (de preferência colorido) o material do jogo.
Para se jogar, sugerimos 2 ou 4 jogadores ou grupos.
Embaralhar as perguntas.
Sobre a mesa, dispor uma pergunta (deixando o verso, com a resposta, virada para baixo). Cada participante/grupo tem um tempo para pensar na resposta e todos devem, ao mesmo tempo, colocar sobre a mesa a resposta: SIM ou NÃO. Os que acertarem andam uma casa sobre o tabuleiro. Aquele que conseguir justificar corretamente a resposta andará mais 2 casas (3 ao todo).
No tabuleiro há duas casas especiais: BÔNUS e SEM REGRA. No primeiro caso, o jogador que acertar a resposta (SIM ou NÃO) e ainda justificá-la, andará 1 casa a mais (4 no total). No segundo caso, o jogador que estiver sobre a casa não precisará justificar a resposta. Bastará acertar o SIM ou NÃO para andar as 3 casas.
Vence o primeiro que chegar ao fim do tabuleiro.

Por: Daniervelin Pereira. Professora da UFTM.

(Se você utilizou este REA ou o adaptou para seu interesse, conte aqui como foi e compartilhe sua adaptação)

Licença Creative Commons
Jogo da pesquisa de REALPTL está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional.

1 Comment

  1. orquídeas brassia

    Saudações Ꭼste é meս primeiro comentar aqսі,
    então eu só queria dar um alô rápido е dizer eᥙ verdadeiramente desfrutar lendo ѕeu posts ԁo blog .
    Você ρode sugerem ԛualquer outros blogs/sites/fóruns ԛue lidar ϲom o mesmo tópicos?
    Obrigado !

    0

Leave a Reply

REALPTL

Theme by Anders Norén